Dia do Farmacêutico – Dia 20 de Janeiro

Dia do Farmacêutico – Dia 20 de Janeiro

Há milênios, a atividade do farmacêutico já era exercida e de grande importância para a saúde. Há mais de 2600 anos, os chineses, por exemplo, já desenvolviam seus remédios, extraindo drogas de milhares de plantas para curar doenças. Os egípcios também preparavam seus medicamentos a partir de vegetais, sais de chumbo, cobre e unguentos de banha de leão, hipopótamo, crocodilo e cobra há mais de 1500 anos.

As primeiras boticas ou apotecas surgiram no século X e são consideradas as precursoras das farmácias modernas.

No Brasil, o surgimento da farmácia teve início com os Jesuítas, criadores das primeiras boticas, mas esse comércio se intensificou com a vinda da Família Real. Foram abertas, então, escolas de farmácia e os primeiros farmacêuticos foram graduados em 1900.

Farmacêutico na farmácia

É muito comum que o farmacêutico esteja associado à seguinte imagem: o profissional atrás do balcão da farmácia, lendo receitas e entregando medicamentos. Talvez seja por que os farmacêuticos de farmácias são os últimos profissionais da saúde a manter contato direto com os pacientes.

Nas farmácias, eles cumprem um papel muito importante de orientar a população. Diversos medicamentos podem desencadear gravíssimas reações indesejadas, e a orientação farmacêutica evita ou diminui os riscos advindos dessas reações.

Entretanto, a função do farmacêutico vai além de apenas entregar os medicamentos. Além de orientar o paciente sobre o uso correto dos medicamentos, os farmacêuticos prestam outros serviços diretamente à população: verificação da pressão arterial; aferição de taxas de glicose e de gordura no sangue (colesterol etc.); aconselhamentos aos portadores de doenças, como diabetes, hipertensão arterial e outras. Esses serviços são prestados sem burocracia, sem fila e sem agendamento. Sendo assim, mostram o quanto o papel do farmacêutico é indispensável na sociedade, agilizando e facilitando vários procedimentos.

O papel do farmacêutico na sociedade

Apesar da sua importante atuação em farmácias, o papel desse profissional vai muito além: existem 10 linhas de atuação e 135 especialidades, sendo algumas delas:

  • Cosmetologia: o farmacêutico pode atuar desde a pesquisa, até o desenvolvimento, à elaboração, à comercialização e à aplicação de produtos cosméticos;
  • Indústria farmacêutica: esses profissionais são responsáveis por diversos processos: o controle de qualidade de medicamentos; supervisão do transporte dos componentes produzidos; conferência das matérias-primas recebidas; realização de pesquisas para o desenvolvimento de novos fármacos.
  • Perícia criminal: após amostras biológicas (como sangue, sêmen e saliva) serem coletadas na cena do crime, o farmacêutico realiza diversas análises laboratoriais desses materiais. O farmacêutico contribui fornecendo resultados dessas análises, que auxiliam na comprovação o crime e identificação das pessoas relacionadas à ele.
  • Área de alimentos: o profissional pode participar do desenvolvimento de métodos para obtenção de alimentos. Também atua na realização de análises toxicológicas, microbiológicas e físico-químicas, das matérias-primas e do produto final.

Aposto que você não conhecia nem a metade das atuações profissionais que o Farmacêutico desempenha na sociedade.

Sendo assim, esses são apenas alguns exemplos, dentre muitos outros, que ilustram a diversidade e importância de atuação do farmacêutico.

Fonte: farmacotecnica.com.br, farmaconjr.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *